5 Pontos para Pensar Antes de Assinar com uma Gravadora

Bushstudiopic
Escrito por Vinicius Soares

Se você sonha em ser um músico que transita no mainstream e tem acesso à mídia de massa, deve saber que isso requer muito trabalho. Mas, além disso, estar lotado em uma estrutura que privilegia produtos comerciais requer também  saber fazer diversas concessões e isso não é nada agradável na maioria das vezes.

Sabemos que a estrutura de uma grande gravadora hoje é enxuta e que você não deve esperar investimentos milionários na sua carreira. Porém, o consumo de música ainda existe e o olhar comercial de uma empresa fonográfica ainda permanece o mesmo.

Nem tudo são flores. Se você pretende embarcar nessa viagem é importante que tenha esses pontos bem claros na sua mente.

1 – Você é um produto e terá um rótulo

Se você for ao supermercado, vai notar que em cada gôndola existem dezenas de marcas concorrendo pela sua compra. Certamente você não levaria um produto que não lhe mostrasse um rótulo. A comparação é grotesca, mas, esse é o mainstream meu amigo(a). Se você está acostumado com a liberdade criativa, certamente terá que se adequar a padrões, a pensamentos artísticos que muitas vezes não batem com os seus. Você será “categorizado” para facilitar a absorção pelo maior número de pessoas.

2 – Contratos “leoninos” serão rotina

Não tenha dúvidas: Você assinará contratos que visivelmente beneficiarão mais os outros do que você em detrimento à exposição e oportunidades que poderá ganhar na parceria. Esteja preparado pra isso.

Não espere sair plenamente satisfeito de uma reunião com uma grande empresa fonográfica, certamente você terá várias pulgas atrás da orelha, mas, a crença de que essa parceria vai te trazer retorno também te acompanhará. Esteja pronto pra passar por isso e avaliar bem a situação.

3 – Metade dos seus fãs te deixarão

Se você é um artista de nicho, faz um som fora do padrão e por isso construiu uma base de fãs muito peculiar, saiba que pelo menos 50% desse público irá te abandonar. Não adianta tentar explicar os motivos, esqueça. Esteja pronto para, se necessário, reconstruir sua base de fãs identificando um novo público que se identificará com seu novo trabalho. Sim, você certamente terá um novo trabalho musical.

4 – Você fará o Marketing

Salvo raras excessões, se você não possui histórico popular, vai ter que colocar a mão na massa para promover sua carreira. Não espere investimentos em TV, Internet, nada disso. Sair da cena independente para dar os primeiros passos no mercado popular é uma tarefa que requer preparo e estrutura. Você precisa provar para o mercado que possui relevância, que vale à pena receber investimentos, que terá uma marca sinônimo de retorno financeiro. Uma gravadora poderá usar seus canais de distribuição para criar oportunidades pontuais, porém, o day by day, a tarefa diária está na sua mão.

5 – Se não gerar retorno, você será esquecido

A felicidade que um artista estampa quando assina um contrato, acaba quando ele tem seu contrato rescindido. É isso o que pode acontecer se você não trouxer o retorno esperado, simples assim. Não se “garanta” no potencial artístico, na qualidade absoluta da sua música. Se tudo isso não gerar o retorno que a gravadora espera, você será automaticamente esquecido. Saiba que ao assinar um contrato você possui um relógio correndo contra e precisa mostrar pra que veio.

Se você está bem onde está, se o seu objetivo de vida é ter liberdade criativa, de tempo, empreender sua carreira da sua maneira, não há porque mudar isso. Mas, se o seu sonho é encontrar uma exposição maior, se prepare.

Essa não é a terra encantada. É uma selva.

Sobre o autor

Vinicius Soares

Vinicius Soares é músico profissional, consultor de Marketing Musical, palestrante e criador da Palco Digital, marca que dá nome a um site, uma empresa de consultoria e um curso online focado em estratégia digital que já impactou quase 1.000 músicos dentro e fora do Brasil.

Já palestrou em grandes eventos do mercado ao lado de marcas como Vevo, Napster, Catarse, CDBABY dentre outras. Foi vencedor do Prêmio Profissionais da Música, uma das principais premiações do mercado musical brasileiro e fez parte de um dos painéis oficiais do Social media Week, maior evento sobre mídias sociais da América Latina.

Deixe seu comentário