Música + Trabalho + Faculdade: Como Conciliar?

over
Escrito por Vinicius Soares

Quando a música ainda não responde pelo bruto da renda pessoal é preciso manter um trabalho em “paralelo”, você sabe. Conciliar a rotina desse  trabalho formal com uma carreira musical é sem dúvidas um desafio.

E esse desafio ganha volume quando além disso o músico cursa uma faculdade. As dificuldades para manter o ritmo na construção de sua carreira artística são maiores e não são poucos aqueles que sucumbem, deixando o sonho de fazer música de lado, ou melhor, transformando-o em um hobby.

Se você vive essa situação, certamente está travando uma batalha, mas pode vencê-la se o seu PRECIOSO TEMPO for gerenciado de forma inteligente.

Confira algumas dicas:

1 – Não encare a música como um trabalho paralelo. Encare como seu segundo (ou terceiro) turno

A primeira coisa que um músico precisa mudar é o padrão mental na hora de reconhecer seu trabalho musical. É bastante comum ouvirmos artistas dizerem que “música é seu trabalho alternativo” já que possuem atividades que tomam mais tempo em sua agenda. Quando você faz isso, inconscientemente está dizendo para o seu cérebro: Música é menos importante do que meu trabalho formal e  não tenha dúvidas, agimos sempre para cumprir aquilo que nossa cabeça manda. Você não quer desistir, não é?

Encare sua carreira musical como o seu segundo ou terceiro turno de um trabalho oficial. Reserve um espaço mental para as atividades relacionadas à sua carreira como se fossem tarefas que você é “obrigado” a fazer. Essa rotina alargará sua dedicação à música, teste e comprove.

2 – Trabalhe enquanto os outros estão dormindo

Se você trabalha de 8:00 às 18:00 e às 19:00 encara uma rotina de estudos que dura até às 22:00, provavelmente vai dizer que não tem tempo durante a semana para se dedicar à música. Mas, te pergunto: O que você faz de 22:00 às 05:00?

Durma menos. Reserve os dias úteis para trabalhar a gestão. Programe as postagens de suas redes sociais, crie o plano para o ensaio do final de semana, enfim, mantenha sua música viva, atuante. Deixe a parte criativa para fluir no final de semana (dificilmente você vai ter cabeça para criar com tamanho cansaço) mas toque a operação da sua carreira no seu terceiro turno de trabalho.

3 – Evite os Ladrões de Tempo

Quase sempre somos pegos despercebidos por eles. Os Ladrões de Tempo são aquelas horas que você gasta no ônibus, almoço e em casa, consumindo o que não tem serventia alguma. Se você analisar quanto tempo gasta em redes sociais, sites, You Tube, verá que grande parte desse tempo poderia ser aplicada em prol da sua carreira musical. Ao invés de assistir a mais nova “treta” que o Youtuber famoso está criando, porque não buscar conhecimento para aumentar a receita da sua carreira? Vale muito mais a pena não acha?

4 – Pare de Procrastinar

Você sabe que precisa fazer algo e essa tarefa está há dias (ou meses) ali, parada, esperando sua resolução. Esse tempo (que você está perdendo) certamente vai te trazer consequências ruins. Se existe algo a ser feito, faça, mesmo contra sua vontade.

Se é aquela música que está pronta mas, precisa ser arranjada, coloque a mão na massa logo com foco no fim disso. Se é o registro de marca, não deixe pra depois.

O tempo que se perde hoje dificilmente será recuperado amanhã.

5 – Use um Gerenciador de Tarefas

twodevices@2xÉ praticamente impossível se lembrar de tudo o que precisa ser feito com uma rotina tão pesada nas costas, eu sei. Por isso, usar um gerenciador de tarefas é super importante.

Eu utilizo o Wunderlist (esse da foto), um app que roda no desktop, IOS e Android e ajuda demais. Além de poder listar tudo o que precisa ser feito durante a semana, o aplicativo dispara alertas, lembretes para a execução.

Se você possui banda ou pessoas envolvidas na sua carreira, pode compartilhar essas tarefas com cada uma e criar um círculo em prol desse trabalho. Assim você mantém todo mundo envolvido.

 

 

Sobre o autor

Vinicius Soares

Vinicius Soares é músico profissional, consultor de Marketing Musical, palestrante e criador da Palco Digital, marca que dá nome a um site, uma empresa de consultoria e um curso online focado em estratégia digital que já impactou quase 1.000 músicos dentro e fora do Brasil.

Já palestrou em grandes eventos do mercado ao lado de marcas como Vevo, Napster, Catarse, CDBABY dentre outras. Foi vencedor do Prêmio Profissionais da Música, uma das principais premiações do mercado musical brasileiro e fez parte de um dos painéis oficiais do Social media Week, maior evento sobre mídias sociais da América Latina.

Deixe seu comentário